Afinal, nós somos diferentes!

5 maio, 2008

ao som das Estaciones Porteñas de Astor Piazzolla

Esse feriado, em especial o final de semana, foram conturbados. Parte das coisas que eu planejei e pelas quais lutei caíram por terra; coisas pessoais, nada comum ou ideológico. Enfim, grande parte das concepções que eu tinha sobre mim mesmo se desfizeram, como estava comentando com outro blogueiro há algum tempo. Ele disse: “todo mundo acha que é diferente”. Eu realmente achava que era.

Mesmo aqueles que eu odeio devem pensar, talvez secretamente, que são diferentes, e isso em muitos níveis: em seus relacionamentos, no modo de enxergar o mundo, o modo de agir, et cetera. Eu penso assim, ou pelo menos pensava; e ainda tento ser diferente, algo que, por algum motivo, é bastante atraente.

Ora, todos buscamos pessoas diferentes. Me parece que isso é uma falácia, ou pelo menos concordo com o Ibrahim. E é realmente difícil, ou pelo menos parece ser, romper com o narcisismo que é buscar alguém diferente, diverso. Talvez reconhecer isso não seja a melhor saída. Reconhecer essa coisa, pelo menos pra mim, remete a se condicionar a algo que não gosto. “Procurar mudar?”. Putz, aí mais um erro: se NÃO somos diferentes, não vamos chegar a esse nível. Pois, se ele existisse, alguém já estaria lá.

Quer dizer que não somos diferentes nem vamos mudar, e todo esse papo de “eu sou diferente” e “eu achava que você era diferente” é inconsistente? Tudo me leva a crer que sim. Esperanças? Eu tenho muitas. Não de que a gente possa mudar, nem na da multiplicidade das pessoas, mas de que a gente pode se divertir se a gente acreditar que isso não faz muita diferença. Vamos nos entregar uns aos outros, é isso aí. E nem venham com o papo de que isso já é ser diferente.

Estou confuso.

Anúncios

4 Responses to “Afinal, nós somos diferentes!”

  1. Santaum Says:

    Sempre digo que são nos momentos mais difíceis que estamos mais inspirados.

    Você realmente tava bem inspirado quando escreveu este texto. Na minha opinião, seu melhor texto escrito nesta cabala discordiana. Parabéns.

    Grande abraço.

  2. Rev. Beraldo Says:

    Hehe, valeu. Mas eu ainda estou confuso. E inspirado. E perdido. E…

  3. Kathy Says:

    Excelente post.

    Somos diferentes. Somos iguais por sermos diferentes.

    O que nos resta é a diversão. =D

  4. Rev. Beraldo Says:

    É, algo por aí.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: